Pelotas. 18/08/90



                                    ... Terça-feira... 14,35 hs.
Recém terminei meus afazeres domésticos, até aí tudo bem, enquanto trabalho não penso, agora sento aqui a escutar música e fazer crochê, então a coisa fica preta. Fiz um bolo de milho, igual o que a minha sogra Aida fazia, vamos ver como é que vai ficar. Comprei um caderno para a Mariele, ele quer Aprender a escrever e ler, todos os dias vou ensinar para ela um pouco. O papagaio não cala a boca. Tenho roupa para passar, mas não estou com vontade.
Hoje está chovendo, o dia está triste, triste como eu, então me lembro do meu amor: “ o dia está chovendo, estou longe de ti, e não posso dizer que te amo”.
A d. Filhinha ( vizinha ) veio para cá me fazer companhia, depois eu escrevo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário